Não se torne refém do seu filho!


Atualmente andamos deturpando o verdadeiro sentido do amor. Acabamos confundindo amar com coisas materiais. "Se você não me dá o celular que eu tanto quero é porque você não me ama". Essa tem sido a lógica que muitas vezes seguimos e reproduzimos em nossos relacionamentos. 

Vivemos sempre correndo, afinal "tempo é dinheiro", pai e mãe têm que trabalhar, estamos cada dia mais apressados (e estressados). Quando chegamos do trabalho queremos paz e sosssego. Mais e o tempo com os filhos?! muitas vezes não estamos com paciência de conversar, brincar...então como demonstrar que eu o amo?! muitas vezes tentamos compensar com brinquedos, presentes. E isso é até bom até um certo ponto para as crianças (quem não gosta de coisas novas e de ter o que quer?!). E o perigo estar em se tornar refém do seu próprio filho. Como?! 
Sempre terá um novo modelo de vídeo game, um tênis novo, uma marca nova...mas nem sempre o nosso bolso acompanhará tamanha novidade. Entretanto se nós acostumamos nossos filhos a terem sempre o que querem para se sentirem amados vai ser difícil convencê-los de que o fato de não ter o que quer é uma questão financeira e não sentimental. E aí temos como resultado as birras, os sentimentos de menos amados, rebeldias. 
Para evitar, fazemos todo um sacrifício para proporcionarmos aos filhos o que eles querem. E daí formamos um ciclo vicioso.
Não quero dizer que não temos que dar presentes aos nossos filhos. Contudo, temos que aprender a dizer não para que eles aprendam a lidar com frustrações. 
Estar presente é muito mais importante do que dar presente! 
Preocupe-se sempre em ter um tempo de qualidade com seus filhos. Mostre a ele o que é amar através das suas ações de cuidado, respeito, carinho. E que muitas vezes lidar com um não está incluso no ato de amar!
Tenham uma ótima sexta-feira!
Até a próxima postagem!

61 comentários:

  1. Estava aqui agora conversando sobre isso com a minha Vó... bom senso é bem vindo ate na educação !
    Temos que ter senso do limite, impor e ensinar até onde pode ir!
    Beijos, Nana ღ
    Nana Pinho em Cores
    Padrinhos de uma Flor

    ResponderExcluir
  2. Letícia, querida, esse post veio falar comigo, viu?
    O Gabriel é cheio de ideias próprias, sabia?
    Agora imagina se é fácil somar tudo isso?
    E, sabe, confesso que sou mais permissiva do que gostaria.
    Preciso encontrar o equilíbrio.
    Obrigada pelo carinhi, Bjs!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é fácil mesmo, tenta. Até porque encontrar esse equilíbrio quando o Gabriel estiver naadolescência será muito mais difícil! Beijo

      Excluir
  3. Bom dia

    Texto muito importante que gostei muito de ler.

    Bom fim de semana´
    Beijos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Ótima postagem, as vezes a gente baixa guarda ou por falta de tempo ou por consciência pesada.
    Crianças precisam de limites, e futuramente elas vão agradecer.

    bjokas meninas =)

    ResponderExcluir
  5. É verdade Letícia, o pior é que muitos pais para compensar a ausência fazem isso com os seus filhos e nem percebem o mal que estão causando a eles.


    Bjos adorei a coluna.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao invés de ajudar, eles mesmos atrapalham a educação dos filhos. Beijo

      Excluir
  6. Excelente esse assunto e a abordagem ficou perfeita! Nos dias de hoje os pais precisam entender que um presente não substitue sua presença e não pode se sentir culpado e dar um presente...rss...vira um círculo vicioso! Parabéns pelo texto! bjs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Anne, fico feliz que tenha gostado! Beijo

      Excluir
  7. amiga que assunto maravilho amei.
    tenha um final de semana abençoado.
    Venha participar do sorteio de um ano do blog
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Letícia
    Amor não se compra com presentes. Temos que encontrar formas de demonstrar nosso amor sem nos tornarmos reféns dos pequeninos senão caímos na armadilha afetiva e não conseguimos colocar limites e mostrar que amar não significar dar presentes. Um passeio, uma brincadeira tem mais valor do que bens materiais. Excelente post
    Beijos e afagos no coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, não podemos fazer o mais fácil ao invés do certo! beijo

      Excluir
  9. Acho que tudo tem que ter uma medida certa e não ceder de mais é uma prova de amor tbm!
    bjcas
    http://estou-crescendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos que encontrar sempre o equilíbrio. Beijo

      Excluir
  10. É melhor uma hora de qualidade com o filho, do que todos os dias sem paciência e interação.
    Muito bom post
    Bjs
    Blog Sou mãe de cinco

    ResponderExcluir
  11. Falou tudo
    O tempo não se paga com presentes
    E os filhos ficam estressados com isso
    Bjus
    http://segredosdaluma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Nossa realmente é bem assim mesmo...o Bryan ainda não sabe falar...mas ja sabe fazer birra e manha...quando quer alguma coisa e não damos,ja faz bico,grita...e to tentando cortar isso de agora....adorei o post!
    Beeijo
    http://sermaeaos18.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está agindo corretamente, é difícil...mas não impossível! beijo

      Excluir
  13. Colocar limites é fundamental na ajuda do crescimento da criança.
    Aproveito pra te convidar a participar de minha TAG no Blog Mundo Mãe.
    bju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Que legal, primeira vez que sou convidada para uma TAG! Qual o endereço do seu blog??? beijo

      Excluir
  14. Concordo, dar presentes ao invés de presença é muito errado, e a consequência são filhos sem limites e sem dar valor ao que se tem.
    Por mais que estejamos cansados... vale o sacrifício por eles, bjs
    http://prosademae.blog.br/

    ResponderExcluir
  15. Um grande erro dos pais!Trabalho com crianças e posso perceber como a presença faz a diferença!! Eu sempre tive essa rotina de brincar com a Bia, inclusive essa semana ela já com 8 anos lembrou disso, falou que era muito legal quando a gente tinha a hora da família. E eu achando que só porque ela cresceu eu não precisava mais brincar(vou até fazer um post sobre isso!).
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A hora da família é sempre bem-vinda! beijo

      Excluir
  16. Nossaaaa .. disse tudo e muito mais!! Concordo plenamente .. aqui não fazemos isso de jeito algum ... ainda bem que eu e o marido concordamos .. assim fica mais fácil pra administrar isso com a princesa ... ótimo post!
    Beijos e Bom fim de semana pra vocês!!

    Roberta & Luma
    Diário de uma Princesa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou e que vcs continuem assim no trato com a princesa. Beijo

      Excluir
  17. concordo plenamente com vc,
    hoje em dia as, crianças falam aos pais, se você n me de isso, n vo , n faço, os pais acabam dando por uma questao de amenizar , pois nem sempre tem tempo, os pais tem que saber diser, n , os filhos que crescem ouvindo n, são bem mais sucedidos , do que os filhos q n escultao n de seus pais.
    bjos
    http://dinhacoimbr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Gostei do post o não as vezes e necessário conheço crianças q sabem o valor de cada presente q ganham um pequenino me disse esse carrinho custou 1 99 e esse aqui e melhor è de marca 180 reais aff v c pode rs temos q criar filhos de bem não adultos egoístas fúteis bjss

    ResponderExcluir
  19. Adorei..eu tenho um pouco de dificuldade em dizer não para meus pequenos..mas consigo quase sempre..ensino para eles o valor de cada coisa, e que não podemos ter tudo que queremos...o pai é até mais firme que eu..mas vou aprendendo
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você ta no caminho certo.....persista! Beijo!

      Excluir
  20. Muito bom, olha aqui em casa, eu não faço as vontades da minha justamente por isso, so que todo mundo faz as vontades dela, meu marido minha mãe minhas irmas, e eu acabo sendo a chata da historia, é muito dificil, educar uma crianças com tantas opiniões em volta.

    Bjus adorei seu post.
    http://geriencantodemenina.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O bom é conversar com eles pra ter uma consistência...o NÃO é preciso. Beijo

      Excluir
  21. Boa tarde Letícia, Regiane e Karin!!!
    Letícia, seu post fora muito válido, pois quem ama diz não.
    Quem ama educa, e não fica apenas presenteando "comprando" um determinado comportamento dos filhos em troca de outros objetos.
    Regiane, aproveito para lhe agradecer ao comentário carinhoso na minha entrevista no blog da Karin.
    Desejo uma semana muito feliz e abençoada, à todas vocês!!!
    Bjokas...da Bia!!!

    ResponderExcluir
  22. Disse td o não é necessário sempre, na vida deles muitos nãos serão dito e vão sabee lidar com isso, sem desistir do que querem!
    Bjinhos

    mamaenathan.blogspot.com

    ResponderExcluir
  23. OI Rê, adorei a colaboração da Letícia. Realmente precisamos passar valores para os nossos filhos, mostrar para eles que as coisas precisam ser conquistadas e que tudo tem o seu valor.
    Uma ótima semana pra vocês
    beijos
    Chris
    Inventando com a Mamãe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz por saber que você gostou. Beijo

      Excluir
  24. Que bela contribuição, essa questão é realmente uma linha tênue para muita gente.bjs

    ResponderExcluir
  25. Que ótima contribuição, não tenho filho, mas tenho sobrinho, nada como uma titia para ajuda-los na educação não é mesmo?
    Beijos querida, ótima semana

    ResponderExcluir
  26. isso tornou se um apto na família
    meu Deus aonde vamos parar
    e fico ligadinha nisso
    Nanda
    beijokas
    Linda Noite
    Sendo a mãe da Isa e da Gabi
    Google+Nanda

    ResponderExcluir
  27. Nossa AMEI o texto. Meu filho ainda não fala mas faz muita birra, se tira algo dele que é perigoso pra ele brincar, ele grita, dá tapas e chutes! É muito importante saber dar limites aos filhos desde pequenos (eu particularmente ainda não estou indo bem nessa parte, mas não deixa de ser importante pra mim)

    ResponderExcluir
  28. Querida Letícia
    Que texto! Que boa lição!Obrigada.
    Também concordo com a ideia de que o amor,por vezes, passa pela afirmação da palavra NÃO! As crianças precisam de aprender a lidar com a frustração.
    Beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir
  29. Ainda não sou mãe, mas é sempre bom ler sobre.

    Vim para pedir ajuda a todas as minhas colegas de trabalho, blogueiras. Estou participando de um duelo de maquiagem da Racco, e peço muito a sua ajuda! Vote na minha foto, por favor? Pelo minha Fan Page eu explico mais direitinho, mas é fácil, basta curtir a Fan Page da Racco Cosméticos, entrar no Duelo de Make, apertar em Quero votar, ir até a página 13. A foto da maquiagem que eu fiz, é a 6 ou 7 desta página, ela está mudando de lugar, quando apertar na foto aparecerá meu nome, Fabrícia Lemos da Silva.
    Qualquer dúvida: http://fabbilemos.blogspot.com.br/2014/04/me-ajudem-no-concurso.html
    Conto contigo!
    Beijocas!

    Blog Fabi Lemos
    Fan Page
    Meu Canal
    Instagram - @fabilemosmakeup

    ResponderExcluir
  30. Amei, mesmo!!!
    Em tamanha correria fica difícil dar pro seu filho em quantidade ideal o amor que eles merecem, más acredito que oferecer um presente em troca disso, não os deixa "menos carente" de afeto. Por isso carrego comigo a seguinte frase: "Qualidade é melhor que quantidade."
    Não dá pra ficar a tarde toda com o pequeno? Fique algumas horas da melhor maneira possível!!!
    Beijos minha linda ♥

    ResponderExcluir
  31. Amei a postagem!Vc falou o que muitos precisam ouvir,eu vejo muito que os pais
    querem presentear os filhos e não estar presente,dureza achar que esta forma
    seja a solução do amor.
    Grande beijo

    ResponderExcluir
  32. Oi, Letícia!
    Não dou presentes para o meu filho sem que seja por um motivo especial. Simplesmente porque ele vai crescer e o mundo não vai presenteá-lo todos os dias, mas quando estou em casa, ele sabe por minhas atitudes, o quanto ele é importante em minha vida. Laços de afeto não se desfazem, já os presentes...
    Beijus,

    ResponderExcluir
  33. Vire e mexe a gente esbarra no velho "limite".
    As crianças precisam ser incentivadas a ter iniciativas, mas sempre dentro do limite.
    Brilhante texto.

    Histórias, estórias e outras polêmicas
    Fan Page H. E. e O. P.

    ResponderExcluir
  34. Ameiii o texto muito bom... infelizmente a correria do dia a dia tem encontrado muita brecha nos lares de esquecer o real significado do amor, filho precisa de comida, brinquedo, roupa... mas precisa de muita atenção e carinho com certeza, lindo dia e um ótimo feriado!!! bjss

    http://maeapaixonada.com/

    ResponderExcluir
  35. Olá Regiane e colaboradora Letícia, gostei muito do texto, de fato os pais estão mesmo criando um circulo vicioso, indo pelo caminho mais fácil comprando muitas vezes os filhos, temos que ficar alertas com a educação que estamos dando para eles! Abraçoss

    ResponderExcluir
  36. Acredito que cada pai e mãe fazem o seu melhor....o que conseguem, certo ou errado.
    Agora uma lei impondo é um absurdo.
    Beijo Lisette

    ResponderExcluir

Que bom que você veio, fique à vontade!
Seu comentário é muito importante para mim!
Deixe seu link para que eu possa retribuir sua visita.
Se me seguir ou linkar, me avise! Gentileza gera gentileza.
Beijo carinhoso.



.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Femme Digital - 2016. Todos os direitos reservados.
Personalizado por: Regiane Leite - Programação - Emporium Digital-.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo